5 coisas que você deveria saber sobre miomas uterinos

O tratamento irá variar em função do tamanho do mioma. Pode ser necessário fazer uma intervenção cirúrgica para extirpá-lo, mas em alguns casos basta fazer exames periódicos e tomar os medicamentos adequados.

De acordo com um estudo realizado pela Sociedade Espanhola de Ginecologia e Obstetrícia (SEGO), quase 70% das mulheres podem sofrer de miomas no útero em certo momento da vida.

Porém, apenas 0,5% dos miomas tornam-se cancerígenos. Mesmo assim, não podemos esquecer-nos de fazer exames ginecológicos frequentes para evitar problemas e incômodos.

Os miomas uterinos são o tipo de tumor mais frequente nas mulheres. Também são conhecidos como fibromiomas.
Hoje, vamos oferecer cinco dicas fundamentais para reconhecer os sintomas, a origem e as possíveis consequências para o corpo humano.

Com certeza, esta informação será útil para todos.

1. Miomas uterinos: o que são? Por que aparecem?

Infelizmente, muitas mulheres são diagnosticadas com mioma uterino, apesar de levar uma vida saudável, fazer exames periódicos e cuidar da saúde sexual.

Por que razão? Ninguém conhece a causa, na verdade. Algumas pessoas acreditam que é uma causa genética. Mas só sabemos como eles aparecem e se desenvolvem com certeza.

O útero tem várias camadas e uma delas ó o miométrio.

O estrogênio e a progesterona ou hormônios femininos, estimulam o desenvolvimento de pequenas protuberâncias no miométrio que lentamente, podem transformar-se em miomas.

Os miomas uterinos se dividem em:

Subserosos, situados na superfície do útero,
Intramurais, localizados dentro da parede do útero e
Submucosos, aqueles que estão dentro do próprio órgão.
Os primeiros miomas, subserosos geralmente não apresentam sintomas.Os outros dois, os intramurais e os submucosos afetam o endométrio e provocam até sangramentos, dores, e nos piores casos, infertilidade.
Os miomas limitam o fluxo sanguíneo correto para o útero, e isso pode provocar dores fortes e abortos espontâneos.

tudo sobre miomas uterinos

2. Quem tem mais risco de sofrer miomas uterinos?

Os médicos especialistas no assunto afirmam que geralmente, podem surgir entre os 35 e os 55 anos de idade. Porém, são mais comuns entre os 45 e 55 anos de idade.

É o tipo de tumor benigno que surge geralmente durante a época de fertilidade.

E normalmente, é hereditário, ou seja, se a mãe teve miomas, existe a possibilidade de que a filha também sofra disso.

Aquelas mulheres que nunca tiveram filhos ou com peso excessivo são mais propensas a desenvolver miomas.

3. Sintomas dos miomas uterinos

Devemos lembrar que quase 30% das mulheres não apresentam sintomas. Os miomas uterinos só podem ser detectados seguramente pelo ginecologista, através de exames periódicos.

A seguir, os sintomas mais evidentes na maior parte das mulheres:

Períodos menstruais mais longos
Anemia ferropênica
Sensação de inchaço e cansaço
Ganho de peso
Dor durante as relações sexuais
Necessidade de urinar com mais frequência

4. Quais são os tratamentos para os miomas uterinos?

Diante de um diagnostico de miomas uterinos, geralmente as pessoas acreditam que a única solução seja a cirurgia.

Porém, os miomas menores podem ser tratados com certos medicamentos e exames frequentes.

Somente os miomas muito grandes, ou aqueles que não respondem ao tratamento, devem ser operados.

As opções são; a miomectomia ou a extirpação dos fibromas sem afetar o útero e a histerectomia ou extirpação total ou parcial do útero.

Existe, no entanto o tratamento com acetato de ulipristal, que modula a progesterona e diminui muito os miomas uterinos. Muitos especialistas aconselham este tratamento.

5. Miomas uterinos e fertilidade

Ao receber o diagnóstico de mioma muitas mulheres se perguntam se poderão ficar grávidas.

Isso depende da idade, mas considerando que os tumores benignos são muito comuns na idade fértil, sem dúvida, este é um dos medos mais comuns.

A opinião dos especialistas é a seguinte:

Quando os tumores são grandes, podem provocar infertilidade ou uma gestação complicada.

Aquelas mulheres que foram submetidas a miomectomias, ou a extirpação dos miomas respeitando o útero, podem ficar grávidas novamente.

É aconselhável planejar a gravidez e consultar o ginecologista, pois a presença de miomas pode causar abortos.

Os miomas com mais de 4 cm já podem causar inconvenientes sérios na gestação, a mãe está arriscada a sofrer desde partos precoces e dores pélvicas, até o descolamento da placenta.

Cuide da sua saúde, faça exames periódicos com especialistas e receba conselhos profissionais sobre estes importantes assuntos.

Fonte: melhorcomsaude

Se inscreva no canal do Natureba no YouTube e fique por dentro das novidades!

*A prática de exercícios e uma dieta saudável são fundamentais para se ter saúde e ficar em forma. O Natureba é um espaço informativo, de divulgação e educação com temas relacionados a saúde, nutrição e bem-estar. As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo, não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento sem antes consultar um profissional de saúde - médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas. OBS: Remédios naturais também tem efeitos colaterais, já que agem de formas diferentes em cada organismo, por isso antes de usar qualquer tratamento alternativo consulte sempre seu médico.