8 dicas para saber se o mel que você usa é falso ou verdadeiro

O mel é um alimento rico em proteínas, vitaminas e sais minerais. Além de ter várias propriedades medicinais.
Porém, há falsificações desse alimento. Isso mesmo. O mel adulterado, pode conter anilina, iodo, água de rosas, baunilha, xarope de açúcar queimado, melaço de cana e outros produtos sintéticos e químicos prejudiciais a saúde.

Existem algumas formas para você verificar a qualidade do mel:
1. O mel verdadeiro, sempre vai cristalizar. Essa cristalização acontece primeiro no fundo.
2. O mel falsificado é mais líquido.
3. Mergulhe um palito de fósforo no mel, e tente acender depois. Caso não acenda o mel é falso.
4. Aqueça em banho maria, 1 colher de mel com 3 colheres de álcool. Se dissolver é verdadeiro, caso fique uma mancha branca no fundo é falso.


5. Pingue umas gotas de mel em folha de papel. Se for absorvido é falso.
6. Esfregue um pouco de mel nos dedos. O mel verdadeiro é absorvido pela pele, se ficar pegajoso, provável que contenha açúcar.
7. Coloque um pouco de mel em um copo com água, o mel de verdade vai cair no fundo enquanto o outro vai se dissolver.
8. Coloque um pouco de mel no pão. Se ficar duro, o mel é natural. Se umedecer o pão é falso.

Além dessas dicas, desconfie do mel com preço baixo.
Existe um custo de produção, e um mel de qualidade jamais terá um baixo custo.

Fonte:  mybeeline

Se inscreva no canal do Natureba no YouTube e fique por dentro das novidades!

*A prática de exercícios e uma dieta saudável são fundamentais para se ter saúde e ficar em forma. O Natureba é um espaço informativo, de divulgação e educação com temas relacionados a saúde, nutrição e bem-estar. As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo, não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento sem antes consultar um profissional de saúde - médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas. OBS: Remédios naturais também tem efeitos colaterais, já que agem de formas diferentes em cada organismo, por isso antes de usar qualquer tratamento alternativo consulte sempre seu médico.