Aprenda a identificar se o seu corpo tem muito estrogênio e como eliminar o excesso!

Se você esta sem tempo pra ler a matéria, veja o vídeo abaixo:

O desequilíbrio hormonal pode levar a várias doenças físicas e mentais e, em muitos casos, não conseguimos perceber o que está acontecendo com nosso corpo e acabamos buscando uma solução quando é tarde demais.

No caso das mulheres isso é mais complexo, pois temos períodos regulares de desequilíbrio hormonal nos períodos menstruais e durante a TPM. Entretanto, é possível reconhecer sintomas de dominância de estrogênio e, com medidas simples, restabelecer o equilíbrio dos hormônios de nosso corpo.

Os sintomas mais comuns de dominância de estrogênio são:

– Períodos menstruais irregulares;

– TPM muito agitada, com sensibilidade e inchaço nas mamas, alterações de humor, dores de cabeça;

– Baixa libido;

– Ganho de peso nas regiões dos quadris e abdômen;

– Cansaço;

– Esquecimento;

– Queda de cabelo;

– Disfunção da tireoide;

– Metabolismo lento;

– Problemas para dormir.

A presença de muitos desses sintomas serve de alerta para uma mudança em alguns hábitos.

Veja como você pode restabelecer seus níveis hormonais de estrogênio:

Etapa 1: Remover xenoestrogênios

Infelizmente, como um efeito colateral de uma maior industrialização e novas inovações na tecnologia, vimos compostos químicos nocivos entrar em nossa rotina do dia-a- dia. Um desses compostos químicos é chamado de “xenoestrogênio”, que pode imitar estrogênio no corpo.

Esse composto está presente em:

– Garrafas de plástico;

– Cosméticos e artigos de higiene pessoal (opte por linhas naturais);

– Produtos lácteos não-orgânicos;

– Água da torneira;

– Pílula anticoncepcional;

– Proteína de soja.

Etapa 2: Assegurar uma eliminação eficiente

Melhore o funcionamento do sistema digestivo para abri espaço para a eliminação do estrogênio. Beba de 2 a 3 litros de água por dia. Encha metade do seu prato com legumes em cada refeição.

Coma alimentos pro bióticos como o chucrute e o iogurte natural. Consuma fibras diariamente.

Aproveite e melhore outros caminhos de eliminação de hormônios do corpo, através de hábitos simples:

– Respire profundamente para melhorar o funcionamento dos pulmões;

– Faça massagem linfática;

– Exercite-se para eliminar através do suor ou frequente uma sauna para melhorar a eliminação de toxinas através da pele;

– Faça esfoliações para remover as células mortas da pele.

Etapa 3: Melhore a saúde do fígado e elimine o estrogênio

Um fígado que funciona bem nos ajuda a remover o excesso de estrogênio do corpo em duas fases. Durante a primeira fase de desintoxicação, o fígado transforma o estrogênio prejudicial numa versão mais suave.

Na segunda fase, essa forma branda de estrogênio vira uma solução aquosa que será excretada através da urina e das fezes. Por isso, veja o que você pode fazer para melhorar a função hepática:

– Tenha uma dieta à base de alimentos naturais e evite alimentos processados;

– Beba muita água limpa e filtrada;

– Evite comer em excesso;

– Evite o abuso de álcool;

– Coma alimentos que mantém a saúde do fígado, como beterrabas, folhas verdes escuras, alcachofra, cebola, alho, alho-poró, cebolinha, ovos, brócolis, repolho, couve de Bruxelas e etc.

– Consuma chás e bebidas com plantas boas para a saúde do fígado, como Cardo de leite, raiz de dente-de- leão, genciana, alecrim, alcaçuz, gengibre, inhame selvagem, trevo vermelho etc.

– Tome suplementos do complexo B que ajudam na desintoxicação.

Hábitos alimentares saudáveis são cruciais para manter a saúde geral do corpo, por isso, esteja sempre atentas as melhores formas de manter o equilíbrio do seu corpo e melhorar sua qualidade de vida.

Fonte:  theheartysoul

Se inscreva no canal do Natureba no YouTube e fique por dentro das novidades!

*A prática de exercícios e uma dieta saudável são fundamentais para se ter saúde e ficar em forma. O Natureba é um espaço informativo, de divulgação e educação com temas relacionados a saúde, nutrição e bem-estar. As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo, não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento sem antes consultar um profissional de saúde - médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas. OBS: Remédios naturais também tem efeitos colaterais, já que agem de formas diferentes em cada organismo, por isso antes de usar qualquer tratamento alternativo consulte sempre seu médico.