Aprenda a reconhecer os sinais de hipotireoidismo!

Se você esta sem tempo para ler o artigo, veja o vídeo abaixo:

A glândula tireoide pode ser pequena, mas qualquer desequilíbrio em sua funcionalidade pode prejudicar a sua saúde, pois ela mantem o equilíbrio hormonal.

A tireoide se assemelha a uma borboleta e está localizada na frente do pescoço. Quando o nível de hormônio cai muito, chamamos a isso de hipotireoidismo e seu corpo irá enviar vários sinais de alerta.

Aprenda sete indicadores de que você pode estar com hipotireoidismo.

1. Desconforto da garganta

Com a sua localização tão perto da pele, você será capaz de senti-lo. As pessoas experimentam altos níveis de desconforto e inflamação no pescoço e áreas da garganta. Dores de garganta e mudanças na voz constantemente devem ser vistos como avisos de que há algo errado.

2. Dificuldade de concentração

Dificuldade de concentração é muitas vezes relacionada ao envelhecimento, mas se a situação continuar a piorar, e você começar a esquecer das rotinas do dia-a-dia é hora de visitar o seu médico.

Mulheres de meia-idade podem falsamente associar esses tipos de sintomas com menopausa ou outras condições relacionadas à idade.

Felizmente, quando os pacientes com hipotireoidismo recebem tratamento adequado, eles são agradavelmente surpreendidos com a rapidez com que suas memórias retornam ao normal. Em caso de dúvida, lembre-se sempre de consultar o seu médico.

3. Queda de cabelo e pele seca

Muitas pessoas percebem queda de cabelo, especialmente na primavera e no inverno. Se a queda de cabelo é crônica, pode indicar que o problema está se formando na glândula tireoide.

Outro sintoma visível para observar é uma mudança significativa na textura da sua pele. A pele seca é o resultado de um metabolismo mais lento e de uma redução da transpiração. Este é um sinal de que há uma mudança na secreção hormonal da tireoide.

4. Mudanças de peso

Um aumento ou diminuição súbita no peso sem razão aparente deve ser motivo de preocupação. Na verdade, é um dos sintomas mais comuns de hipotireoidismo. Como a tireoide continua a funcionar mal, todo o corpo – incluindo os seus sentidos – serão afetados.

Você experimentará mudanças notáveis ​​no gosto. Os alimentos já não terão o mesmo sabor.

5. Fadiga constante

Se você começar a perceber que seu corpo está exigindo mais sono cada noite, isso pode ser um sinal de que sua glândula tireoide está funcionando mal. Quando você consegue dormir mais e a fadiga permanece, é hora de fazer uma consulta com o seu médico.

6. Alterações de humor e pressão no estômago

Um excesso ou déficit de fornecimento de hormônios pode aumentar a irritabilidade, ansiedade e agitação. Isso pode provocar sentimentos de constante tristeza e depressão porque altera os níveis de serotonina no cérebro.

Além disso, você pode ter dificuldades com a digestão e pressão do estômago que não melhora mesmo com uma dieta equilibrada e exercício físico.

7. Palpitações, pressão alta e outros sintomas

Se você começar a notar palpitações no pescoço, esta é uma razão para entrar em contato com seu médico. Outro sintoma que acompanha as palpitações é a pressão arterial elevada. Níveis de colesterol ruim também podem aumentar.

Como você pode ver, a tireoide tem comando sobre muitas funções do corpo. Quando as coisas não estão funcionando direito dentro desta pequena glândula, pode desencadear muitos sintomas que apontam para algo mais sério.

Se estes sinais de aviso forem ignorados, o problema só vai piorar. Informe suas preocupações ao seu médico o mais rápido possível, após detectar possíveis sintomas de hipotireoidismo.

Fonte: 7 Warning Signs You May Have a Thyroid Problem

Se inscreva no canal do Natureba no YouTube e fique por dentro das novidades!

*A prática de exercícios e uma dieta saudável são fundamentais para se ter saúde e ficar em forma. O Natureba é um espaço informativo, de divulgação e educação com temas relacionados a saúde, nutrição e bem-estar. As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo, não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento sem antes consultar um profissional de saúde - médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas. OBS: Remédios naturais também tem efeitos colaterais, já que agem de formas diferentes em cada organismo, por isso antes de usar qualquer tratamento alternativo consulte sempre seu médico.