Aprenda o poder do chá de alecrim e incorpore essa bebida na sua dieta

Chá de alecrim é simples de fazer. Basta colocar uma colher de chá rasa para uma xícara de água fervida ou uma colher de sopa para um litro de água fervida.

Mas para que consumir o chá uma vez ao dia?

O alecrim é uma planta extraordinária, pois combate a diabetes e tem propriedades antirreumáticas. Além disso, ativa as funções do pâncreas e estimula a circulação.

Também é possível usar o alecrim como unguento de aplicação tópica. Dessa forma, o alecrim serve para desinfetar feridas e ajudar na cicatrização.

Veja como os usos do alecrim vão muito além do consumo do seu chá:

Tratamento para asma: reduza os pedaços pequenos das folhas secas e fazer um cigarro com a erva. Fume o alecrim quando sentir que o ataque de asma é iminente.

Contra reumatismo, eczemas e contusões: cozinha folhas de alecrim no vinho e aplique na região afetada.

Antisséptico bucal: infusão comum.

Tratamento contra sarna: faça uma infusão bem forte de alecrim e aplique na região com sarna.

Cicatrizante de feridas e tumores: folhas secas em pó ou na forma de suco.

Para melhorar a memória: aspire o aroma de folhas frescas de alecrim.

Uso caseiro: o alecrim é um inseticida natural. Plante na horta entre as outras plantas para servir de proteção.

Contra traças: Basta colocar ramos de alecrim frescos entre as roupas.

Desinfetante de alecrim: ferva as folhas e pequenos caules de alecrim por meia hora. Use o mínimo de água possível, pois pouca água aumenta a concentração. Coe e use para limpar louças e vasos sanitários. Para desengordurar melhor, misturar um pouco no detergente.

Guarde na geladeira por, no máximo, uma semana.

Aroma terapia: o óleo essencial de alecrim é usado para aliviar dores musculares, reumatismo, artrite.

O alecrim é bem conhecido como remédio para combater anemias. Sua forma mais conhecida é o chá de alecrim. Basta consumir uma xícara em jejum.

O alecrim também alivia tonturas e sequelas de derrame. Prepare o mesmo chá de alecrim, adicione três cravos ou cravos-da- índia sem cabeça e uma colher de chá de erva-doce. Beba à noite antes de dormir.

Como tônico capilar e para combater a caspa: faça um chá bem forte de alecrim e sálvia e misture ao seu shampoo, na proporção de um quarto de chá para um frasco de xampu.

O alecrim equilibra as funções do nosso sistema imunológico e tem excelentes resultados no combate às doenças autoimunes.

Dentre os benefícios do alecrim temos:

– Recompõe o sistema nervoso após longas atividades.

– Ajuda o corpo a metabolizar o açúcar.

– É digestivo e sudorífero.

– Combate a anemia, a menstruação insuficiente e problemas de irrigação sanguínea.

– Atua contra resfriado e bronquite.

– É indicado para tendinite e dores musculares.

– É indicado para problemas no coração.

– Ajuda a combater cansaço mental e estafa.

– Ajuda a evitar a perda de memória e aumenta a capacidade de aprendizado.

– Ajuda a manter a saúde da pele e atua contra lesões e queimaduras.

– Fortalece os cabelos e combate queda de cabelo e a caspa. Nesses casos, pode-se tanto beber o chá, quanto aplica-lo no cabelo.

– Estimula o metabolismo, agindo no fígado e melhorando a irrigação dos órgãos.

Em resumo o alecrim é um elemento muito poderoso, por isso aprender a fazer seus derivados com o chá, o óleo, a tintura e outras receitas é ter um “coringa” para usar em prol da sua saúde.

Apesar tantos benefícios, é bom lembrar que o alecrim pode causar reações em pessoas compressão alta, por isso, se você é hipertenso deve procurar um médico antes de usar o alecrim regularmente.

Fonte: livestrong

Se inscreva no canal do Natureba no YouTube e fique por dentro das novidades!

*A prática de exercícios e uma dieta saudável são fundamentais para se ter saúde e ficar em forma. O Natureba é um espaço informativo, de divulgação e educação com temas relacionados a saúde, nutrição e bem-estar. As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo, não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento sem antes consultar um profissional de saúde - médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas. OBS: Remédios naturais também tem efeitos colaterais, já que agem de formas diferentes em cada organismo, por isso antes de usar qualquer tratamento alternativo consulte sempre seu médico.