Aqui está o que a cera do seu ouvido diz sobre sua saúde

Muitas vezes, as coisas que parecem completamente benignas e sem muita importância podem ter um efeito profundo na nossa saúde.

Ainda mais importante, são as pequenas alterações em nosso corpo que normalmente ignoramos podem sinalizar problemas mais significativos se não forem controladas.

A cera é um bom exemplo de algo que negligenciamos, mas que poderia sinalizar uma doença que está começando a se manifestar de uma maneira incomum. Embora a maioria das alterações no nosso ouvido não aponte para doenças alarmantes, elas não devem ser ignoradas.

Se você esta sem tempo para ler o artigo, veja o vídeo abaixo:

É por isso que dividimos este vídeos em algumas partes principais para mostrar o que você precisa procurar. Cada um dos tópicos esclarece nossa saúde, por isso preste muita atenção.

A quantidade de cera de ouvido

Você provavelmente nunca pensou que tanto ou muito pouco cerúmen poderia dizer algo significativo sobre sua saúde. No entanto, ambos têm muito a nos ensinar. Primeiro: uma abundância de cera normalmente indica níveis elevados de estresse.

Quando estamos sob estresse, nossas glândulas apócrinas entram em alta velocidade e começamos a suar. Quando você está nervoso, você sua mais. Esse tipo de transpiração produz mais cerúmen do que o normal.

Se você perceber que está produzindo mais cera de ouvido do que o normal, ajuste sua programação para reduzir o máximo de estresse possível. Embora não ter cera no ouvido seja raro, isso é possível. Isso é chamado de

Se inscreva no canal do Natureba no YouTube e fique por dentro das novidades!

*A prática de exercícios e uma dieta saudável são fundamentais para se ter saúde e ficar em forma. O Natureba é um espaço informativo, de divulgação e educação com temas relacionados a saúde, nutrição e bem-estar. As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo, não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento sem antes consultar um profissional de saúde - médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas. OBS: Remédios naturais também tem efeitos colaterais, já que agem de formas diferentes em cada organismo, por isso antes de usar qualquer tratamento alternativo consulte sempre seu médico.