Cinco alimentos ruins para sua pele!

Se você esta sem tempo pra ler a matéria, veja o vídeo abaixo:

Todos nós temos ou já tivemos problemas com espinhas. Quando chegamos a certa idade, pensamos que não teremos mais esse problema, mas algumas pessoas se veem passando novamente por essa fase. Acne em pessoas mais velhas é sinal de desequilíbrio de hormônios.

Acne hormonal é o resultado de desequilíbrio endócrino. Muitas mulheres sofrem com esse tipo de problema antes e/ou durante o período menstrual, os dois momentos quando os níveis de estrogênio e testosterona estão mais altos.

Quando as mulheres não conseguem processar os hormônios, o estrogênio e a testosterona acumulam, impedindo que o corpo possa eliminar toxinas corretamente o que pode resultar na ocorrência de espinhas.

A nossa alimentação pode piorar ou melhorar essa situação de desequilíbrio hormonal. Por isso, saiba quais alimentos devemos diminuir no período menstrual e quais alimentos ajudam no equilíbrio entre estrogênio e testosterona.

Os piores alimentos para essa fase são:

1. Laticínios

Produtos derivados do leite possuem hormônios sintéticos que causam excessos nos hormônios que já possuímos no corpo. Os laticínios também provocam inflamações no corpo, dentre outro problemas.

2. Soja

A soja contém fitoestrógenos que desequilibram nossos hormônios. Se você já tiver problemas hormonais, evite consumir soja para não piorar sua situação.

3. Glúten

Assim como os laticínios, o glúten também causa inflamação e desequilíbrio nos níveis hormonais. Por isso, previra incluir alimentos sem glúten na sua dieta.

4. Óleos de canola, girassol, cártamo e vegetal

Esses óleos que geralmente usamos para cozinhar são ricos em ácidos ômega 6 e o excesso desse tipo de ácido pode produzir inflamações durante o período de aumento de produção de estrogênio no corpo. Evite cozinhar com esses óleos no período pré-menstrual e durante a menstruação.

5. Café

É maravilhoso tomar um café pela manhã, mas também pode diminuir a imunidade da pele, pois a cafeína elimina vitaminas do complexo B, magnésio e zinco. Por isso, evite tomar café e chá.

Em contrapartida, alguns alimentos ajudam a reestabelecer o nosso equilíbrio hormonal. São eles:

1. Abacate

O abacate contém beta-sitosterol, uma substância que diminui os níveis hormonais e as inflamações do corpo. Consumir abacate ajuda a equilibra os hormônios e age contra inflamações.

2. Canela

As propriedades anti-inflamatórias e antibactericidas da canela ajudam a manter o equilíbrio hormonal que o corpo precisa no período menstrual. Por isso, consumir canela nesse período é aconselhável.

3. Romã

Romãs têm propriedades anticancerígenas, anti-inflamatórias e antioxidantes. Além disso, provém o mesmo tipo de estrogênio que as mulheres. Por conta disso, consumir romã no período menstrual ajuda a diminuir a TPM e a diminuir possíveis inflamações.

4. Açafrão

O açafrão reduz naturalmente a inflamação, as dores e o inchaço corporal. Consumir açafrão equilibra os hormônios e fortalece o sistema imunológico. Por isso, esse alimento é um grande aliado para cuidar de sua pele.

5. Sementes de Chia

As sementes de chia possuem as maiores concentrações de ômega-3 encontradas na natureza.

Além de ajudar no equilíbrio hormonal, as sementes de chia também mantém os níveis de açúcar no sangue estáveis aumentando a efetividade da insulina natural do corpo.

Gostou das dicas? Escolha o alimento que melhor se adequa a sua vida e melhore sua sensação de bem-estar durante “aqueles dias”.

Fonte: davidwolfe

Se inscreva no canal do Natureba no YouTube e fique por dentro das novidades!

*A prática de exercícios e uma dieta saudável são fundamentais para se ter saúde e ficar em forma. O Natureba é um espaço informativo, de divulgação e educação com temas relacionados a saúde, nutrição e bem-estar. As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo, não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento sem antes consultar um profissional de saúde - médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas. OBS: Remédios naturais também tem efeitos colaterais, já que agem de formas diferentes em cada organismo, por isso antes de usar qualquer tratamento alternativo consulte sempre seu médico.