Coágulo de sangue 7 sinais de aviso que não podem ser ignorados

Você costuma fazer viagens longas de avião? Se sim provavelmente já deve saber que ficar sentado por longos períodos em viagens de avião pode ter efeitos nocivos no sistema circulatório.

Se você for mulher, já deve ter ouvido falar que tomar pílula anticoncepcional por muito tempo não faz bem.

Se você esta sem tempo para ler o artigo, veja o vídeo abaixo:

Mas o que longas viagens de avião e pílulas anticoncepcionais têm em comum afinal? Ambos aumentam significativamente as chances de você desenvolver um coágulo sanguíneo.

No caso das pílulas, estas contém diferentes formas dos hormônios femininos que aumentam os níveis de fatores de coagulação, responsáveis pelo aumento do risco de coágulos de sangue.

Já nos aviões, a formação dos coágulos é decorrente do fato de que em viagens de muitas horas, ficamos muito tempo sentados, sem mexer as pernas.

Essa imobilidade prejudica o retorno do sangue venoso dos pés e pernas de volta para o coração.

Quando a velocidade do sangue diminui dentro das veias pode haver a formação de um coágulo de sangue.

Quando esses coágulos bloqueiam o fluxo de sangue nas veias, como da perna por exemplo, temos uma condição chamada Trombose Venosa Profunda (TVP).

Em geral, esses coágulos se dissolvem sozinhos, mas podem ser fatais se viajarem para outro lugar do corpo

Se inscreva no canal do Natureba no YouTube e fique por dentro das novidades!

*A prática de exercícios e uma dieta saudável são fundamentais para se ter saúde e ficar em forma. O Natureba é um espaço informativo, de divulgação e educação com temas relacionados a saúde, nutrição e bem-estar. As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo, não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento sem antes consultar um profissional de saúde - médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas. OBS: Remédios naturais também tem efeitos colaterais, já que agem de formas diferentes em cada organismo, por isso antes de usar qualquer tratamento alternativo consulte sempre seu médico.