Conheça e saiba qual o ph das águas mais vendidas no brasil, inclusive da sua

A Engenheira agrônoma Érika Ferreira Rodrigues, realizou uma pesquisa e constatou que os brasileiros estão consumindo água mineral com altos níveis de acidez.

O resultado das análises físico-químicas das amostras de sete marcas, vendidas na região de Belém, classificou que todas estão impróprias para o consumo e não podem ser chamadas de água mineral.

A Portaria n°2914, de dezembro de 2011 do Ministério da Saúde recomenda que o PH próprio para o consumo seja na faixa de 6,0 a 9,5.

Nenhuma daquelas marcas se encontrou dentro desse padrão. O ph acusou de 3 a 4,5 que as caracteriza muito ácida, dessa forma, impróprias para o consumo.

A água precisa ter o Ph acima de 6,5 para ser potável. Abaixo disso, pode ser prejudicial a saúde. Água com acidez, tomada por 10,20 anos, pode causar problemas como gastrites, úlceras e câncer do estômago.

marcas_de_agua_-_ph

Com base nesse estudo, realizaram um levantamento do PH de 16 marcas comercializadas no país:

Pureza Vital Nestlé – pH 7,44 (alcalino)
Minalba – pH 8,04 (alcalino)
Puris – ph 6,98 (neutro)
Sarandi – pH 9,35 (alcalino)
São Lourenço – pH 5,45 (ácido)
Indaiá – pH 4,64 (ácido)
Bonafont – pH 5,44 (ácido)
Lindoya – pH 6,74 (neutro)
Ibirá – pH 10,15 (alcalino)
Petrópolis – pH 5,38 (ácido)
Levity – pH 8,84 (alcalino)
Schin – pH 6,79 (neutro)
Perrier – pH 5,5 (ácido)
Crystal – pH 7,28 (alcalino)
Água prata – pH 7,01 (neutro)
Santa Joana – pH 5,25 (ácido)

Importante ressaltar que o pH varia conforme a fonte. E algumas marcas têm mais de uma fonte.
O ideal é ler o rótulo com atenção para saber se o pH, é neutro ou alcalino.

Fonte: curapelanatureza

Se inscreva no canal do Natureba no YouTube e fique por dentro das novidades!

*A prática de exercícios e uma dieta saudável são fundamentais para se ter saúde e ficar em forma. O Natureba é um espaço informativo, de divulgação e educação com temas relacionados a saúde, nutrição e bem-estar. As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo, não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento sem antes consultar um profissional de saúde - médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas. OBS: Remédios naturais também tem efeitos colaterais, já que agem de formas diferentes em cada organismo, por isso antes de usar qualquer tratamento alternativo consulte sempre seu médico.