Conheça os benefícios incríveis da castanha-do-pará para a saúde

Se você esta sem tempo para ler o artigo, veja o vídeo abaixo:

A castanha-do-pará é uma semente oleaginosa do mesmo grupo das amêndoas e das nozes. Ela tem alto valor nutritivo além de ser rica em fitoquímicos, gorduras insaturadas e minerais.

Uma única castanha corresponde a 150% da dose diária de selênio recomendada que corresponde a aproximadamente 100 mcg. Rica fonte de flavonoides e compostos fenólicos, a castanha-do-pará também possui fitosteróis, esqualeno e vitamina E.

A castanha-do-pará possui ação antioxidante e impede a proliferação de corpos estranhos o que a torna em grande aliada no tratamento e na prevenção de doenças proliferativas como o câncer, por exemplo. A atuação da castanha-do-pará no corpo mostra que ela é muito benéfica para a saúde do coração uma vez que ajuda a baixar os níveis de colesterol, além de melhorar o metabolismo da tireoide.

A castanha-do-pará também é fonte de potássio que ajuda a manter o cálcio do corpo evitando que ele seja eliminado pela urina. Em combinação com o fósforo, a castanha-do-pará é um grande aliado à saúde dos ossos.

Além disso, o potássio diminui o risco de doenças cardiovasculares, uma vez que ajuda a controlar a pressão arterial.

Por ser fonte de antioxidantes, como a glutationa peroxidase, a castanha-do-pará ajuda a renovar as células do sistema imunológico ao combater os radicais livres do corpo humano.

Veja em detalhe cada benefício da castanha-do-pará:

Melhora o sistema imunológico:

O conjunto de antioxidantes presentes na castanha-do-pará também ajuda a combater os radicais livres que podem fazer mal ao sistema imunológico. Saúde cardiovascular: Com alto teor de ômega-9 e rica em antioxidantes, a castanha-do-pará ajuda a aumentar o colesterol HDL (colesterol bom) e ajuda na redução dos níveis de colesterol LDL (colesterol ruim)

Ajuda a tratar à tireoide:

Rica em iodo, selênio e zinco, a castanha-do-pará melhora a produção dos hormônios necessários ao bom funcionamento da tireoide, sendo um ótimo repositor de hormônios para pessoas com problemas de hipotireoidismo.

Protege o cérebro:

A combinação de ômega-9, Vitamina E e selênio presentes na castanha-do-pará combate os radicais livres dos neurônios, melhorando a vitalidade do cérebro. Estudos apontam que a castanha-do-pará também pode ajudar no tratamento de doenças generativas como Alzheimer e Parkinson.

Como consumir a castanha-do-pará corretamente?

Apesar de todos os benefícios da castanha-do-pará, por ser uma grande fonte de selênio, ela deve ser consumida com cuidado para evitar efeitos colaterais pelo excesso do mineral.

Para manter os níveis de selênio do corpo e evitar excessos, basta consumir 2 castanhas por dia. Por precaução, opte por consumir castanha-do-pará no máximo cinco vezes na semana.

O que acontece se houver exagero no consumo da castanha-do-pará?

Comer muita castanha-do-pará regularmente pode fazer mal à saúde, pois pode configurar numa overdose de selênio.

O consumo de altas quantidades de castanha-do-pará de forma ocasional não chega a provocar reações adversas, mas comer mais de 4 a 6 castanhas todos os dias pode provocar efeitos colaterais como, dor de barriga, enjoo, cansaço, vômitos, irritabilidade, queda de cabelo, descamação das unhas, distúrbios gastrointestinais, mau hálito e problemas no sistema nervoso.

Qual a melhor forma de consumir a castanha-do-pará?

Procure consumir a castanha-do-pará in natural e sem aditivos como sal ou molhos diversos para evitar consumir muito sódio. Recomenda-se comprar as castanhas que vêm embaladas e, de preferência, de origem orgânica.

Não se recomenda comprar castanha-do-pará a granel, devido a possíveis problemas de armazenagem e manipulação, por isso, opte por castanhas já descascadas e embaladas.

Caso haja a oportunidade de comprar castanha-do-pará a granel procure verificar a forma de armazenamento do comércio e opte por comprar nos dias de chegada das novas castanhas. Por ser uma oleaginosa, a castanha-do-pará pode dar fungos. Então, observar se a castanha está rançosa é muito importante para ter a certeza de que não estará consumindo uma castanha com fungos e substâncias tóxicas. Fique atento a interação da castanha-do-pará com outros alimentos.

Por conter ácido fítico, deve-se prestar a atenção na interação da castanha-do-pará com outros alimentos que também contenham essa substância. O ácido fítico pode interferir a absorção de outros minerais não presentes na castanha-do-pará, o que pode trazer complicações para pessoas em tratamentos de doenças diversas.

Além da castanha-do-pará, o ácido fítico também pode ser encontrado em outros alimentos, como feijão e grãos, folhas verdes, cereais, amendoim, nozes diversas, sementes e tubérculos.

Por isso, é importante conversar com um nutricionista ou o médico para saber a melhor forma de incorporar a castanha-do-pará na sua dieta.

Não há contraindicações para o consumo da castanha-do-pará, salvo a alergia à semente, entretanto, é importante manter-se no nível de consumo recomendado e complementar a dieta com alimentos que compensem a perda de absorção mineral promovida pelo ácido fítico contido na castanha-do-pará.

Agora que você conhece os benefícios da castanha-do-pará para a saúde, entre em contato com seu médico ou nutricionista e veja como fazer dessa semente sua aliada na dieta.

Fonte: minhavida

Se inscreva no canal do Natureba no YouTube e fique por dentro das novidades!

*A prática de exercícios e uma dieta saudável são fundamentais para se ter saúde e ficar em forma. O Natureba é um espaço informativo, de divulgação e educação com temas relacionados a saúde, nutrição e bem-estar. As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo, não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento sem antes consultar um profissional de saúde - médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas. OBS: Remédios naturais também tem efeitos colaterais, já que agem de formas diferentes em cada organismo, por isso antes de usar qualquer tratamento alternativo consulte sempre seu médico.