Cuidado! O lanche que seu filho come, pode dar câncer!

Hora do recreio e a criançada se prepara para brincar e se deliciar com seu lanchinho. São várias opções de salgadinhos, biscoitos e sanduíches. Uma das mais queridas é a batatinha estilo chips.

Essa batatinha tem várias versões, com embalagens coloridas de plástico ou de metal. São muito conhecidas também, porque as pessoas fazem piada dizendo que a embalagem tem mais “ar” do que batata.

Mas o quê se esconde por trás das batatinhas estilo chips?

A fabricação da batatinha estilo chips é divida em três partes.

Na primeira parte, misturam-se ingredientes naturais como flocos de milho e batata, trigo e arroz, até se conseguir uma massa bem fina.

Depois de colocar a massa em fôrmas específicas, as batatinhas cruas são aquecidas em altíssimas temperaturas.

cancer batata chips lata

Finalmente, após a secagem, as batatinhas recebem os temperos que captam o paladar de crianças, adolescentes e adultos.

Quando o amido, presente nos ingredientes da massa, é aquecido a temperaturas acima de 120 graus, substâncias como a acrilamida, se formam.

E nesse momento que as coisas complicam.

A acrilamida aumenta os riscos de desenvolver o câncer, além de provocar outros danos à saúde como problemas no sistema nervoso, na fertilidade masculina, além de consequências congênitas.

Apenas eliminar as batatinhas do lanche do seu filho não resolve o problema, infelizmente.

A acrilamida está presente em diversos produtos, por causa d processo industrial de aquecimento de massas para a produção em larga escala.

Assim, produtos que a princípio possuem ingredientes naturais, tornam-se potencialmente perigosos, após passarem pela fase de aquecimento.

No Brasil, a acrilamida está presente em biscoitos de vários estilos, inclusive cream craker, pães, salgadinhos e até mesmo em torradas. Isso mesmo. Inclusive torradas, muitas vezes receitadas por nutricionistas para a realização de dietas.

E porque isso acontece?

A acrilamida é uma susbtância derivada diretamente do amido, ou seja, ela “nasce” quando o amido é aquecido acima de 120 graus.

A fase de aquecimento desses produtos, é o que vai dar aquele gostinho crocante aos produtos industrializados.
Por conta disso, é considerada uma fase crucial, ou seja, não pode ser eliminada, nem substituída do processo de industrialização.

Assim, a acrilamida é uma consequência inevitável do processo.

A legislação brasileira possui um tempo específico para essa fase de aquecimento, mas, infelizmente, comprovou-se que as empresas não seguem essa legislação por completo.

Na busca pelo efeito crocante, alguns produtos chegam a ter doses absurdas de acrilamida, algo que vai contra a legislação.

Sabendo disso, observar as quantidades de acrilamida nas embalagens dos produtos e buscar informações em sites especializados, é a melhor atitude a se tomar para evitar consumir essa substância em excesso.

Fonte:  curapelanatureza

Se inscreva no canal do Natureba no YouTube e fique por dentro das novidades!

*A prática de exercícios e uma dieta saudável são fundamentais para se ter saúde e ficar em forma. O Natureba é um espaço informativo, de divulgação e educação com temas relacionados a saúde, nutrição e bem-estar. As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo, não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento sem antes consultar um profissional de saúde - médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas. OBS: Remédios naturais também tem efeitos colaterais, já que agem de formas diferentes em cada organismo, por isso antes de usar qualquer tratamento alternativo consulte sempre seu médico.