Cuidado: seus ossos estão em grande perigo!

Muitas vezes, devido a corrida diária recorremos a comidas e bebidas industrializadas para nos alimentarmos. Entretanto, o consumo excessivo de determinadas bebidas, em especial, dos refrigerantes causa grandes danos à nossa saúde.

Consumir muito refrigerante aumenta o risco de desenvolvermos várias doenças, entre elas a diabetes, a obesidade, a cárie dentária, doenças cardíacas e muito mais. Entenda porque beber refrigerante em excesso pode destruir sua saúde:

1. Aumenta o risco de osteoporose

Os refrigerantes contêm fosfatos ou ácido fosfórico, responsáveis por seu sabor picante e pela sua vida útil mais longa. O ácido fosfórico existe em muitos alimentos integrais, mas se consumido em grandes quantidades pode levar a problemas cardíacos e renais, perda muscular, osteoporose, e pode acelerar o processo de envelhecimento.

Além disso, a cafeína presente no refrigerante pode interferir com a absorção de cálcio diminuindo a densidade óssea e aumentando o risco de osteoporose.

2. Refrigerante engorda

Beber refrigerantes todos os dias aumenta a gordura do fígado, os triglicerídeos e outros tipos de gordura, além de provocar um aumento de 11% no colesterol. A questão é apenas estética, pois determinadas gorduras como os triglicerídeos podem levar a doenças fatais.

3. Os refrigerantes contêm aditivos causadores de câncer

A coloração artificial chamada “caramelo” é um aditivo popular em muitos refrigerantes para dar-lhes sua cor marrom. Este ingrediente contém duas substâncias: 2-metilimidazol e 4-metilimidazol. Pesquisas em animais mostraram que ambas podem causar câncer.

4. Refrigerante causa cáries

Beber refrigerante em excesso causa cáries, pois o ácido cítrico presente na composição da bebida corrói o esmalte e eventualmente a dentina, que é o núcleo do dente.

5. Refrigerantes causam diversas doenças

Doença hepática não-alcoólica: Consumir muita frutose, presente nas bebidas açucaradas, pode sobrecarregar o fígado, fazendo com que a frutose se transforme em gordura. Essa gordura pode permanecer no fígado e levar a doença hepática gordurosa não alcoólica.

Resistência à insulina: Consumir muito açúcar também pode fazer com que as células se tornem resistentes aos efeitos da insulina. Quando isso acontece, o pâncreas precisa produzir ainda mais insulina para remover a glicose da corrente sanguínea, aumentando os níveis de insulina e levando à resistência à insulina.

Diabetes tipo 2: Beber uma lata de refrigerante por dia aumenta o risco de desenvolver diabetes tipo 2.

Doença cardíaca: As bebidas com muito açúcar podem aumentar alguns dos principais fatores de risco para doenças cardiovasculares. Beber refrigerante todo dia, aumenta o risco de ataque cardíaco em vinte por cento.

Demência: Pesquisadores descobriram uma ligação entre um aumento de açúcar no sangue e o aumento do risco de desenvolver demência. Grandes doses de refrigerante podem prejudicar a memória e a capacidade de tomada de decisão.

O consumo exagerado de refrigerante é um problema maior em crianças, mas que também atinge adultos. Consumir refrigerante diet pode minimizar os efeitos, mas ainda sim, a frequência é o que conta, por isso, procure melhorar seus hábitos alimentares e incluir sucos naturais, refrescos e, principalmente, muita água para ajudar na limpeza das toxinas deixadas pelo refrigerante.

Lembre-se que o uso excessivo de adoçantes artificiais também pode causar problemas de saúde, por isso, o ideal é sempre optar por adoçantes naturais, em especial, o mel.

Fonte: davidwolfe

Se inscreva no canal do Natureba no YouTube e fique por dentro das novidades!

*A prática de exercícios e uma dieta saudável são fundamentais para se ter saúde e ficar em forma. O Natureba é um espaço informativo, de divulgação e educação com temas relacionados a saúde, nutrição e bem-estar. As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo, não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento sem antes consultar um profissional de saúde - médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas. OBS: Remédios naturais também tem efeitos colaterais, já que agem de formas diferentes em cada organismo, por isso antes de usar qualquer tratamento alternativo consulte sempre seu médico.