Esta fora do peso? Conheça os alimentos que vão ajudar a regular sua tireóide

A glândula tireoide tem grande importância para a nossa saúde.

Se ela não funcionar bem, o organismo ficará bastante perturbado.

A tireoide produz hormônios fundamentais para termos energia e disposição.

tireoide2
Esses hormônios são os responsáveis por cuidar da velocidade de queima de calorias e os batimentos do coração.

As doenças que atingem a tireoide afetam aproximadamente 300 milhões de pessoas no mundo, porém mais da metade dos casos não são diagnosticados.

No Brasil, cerca de 15% da população sofre com esse problema, principalmente as mulheres.

A alimentação é fundamental para prevenir e combater os problemas na tireoide.

Ela pode estar desregulada por  falta ou excesso de iodo.

A falta de iodo, resulta no hipotireoidismo. E o excesso, em hipertireoidismo ou, o que é pior, câncer de tireoide.

Aqui no Brasil, a população está consumindo muito iodo. Devido ao exagero do consumo do sal comum.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária publicou uma resolução obrigando os fabricantes de sal a diminuir a quantidade de iodo.

A melhor forma de obter iodo sem exagero é pelo consumo de frutos do mar, verduras escuras e frutas.

tireoide3

1. Peixe, principalmente de águas frias e profundas do oceano.

Além de ricos em ácidos graxos ômega-3, são excelentes fontes de iodo, e minerais como selênio e magnésio.

Atenção!

O mercúrio pode ser encontrado em níveis elevados em alguns tipos de peixe, como o peixe-espada, o atum e o espadarte (peixes de água profunda).

Mulheres grávidas e crianças devem evitar o consumir desses tipos de peixe, pois o mercúrio pode danificar o sistema nervoso do feto e aumentar o risco de envenenamento em crianças pequenas.

2. Alimentos ricos em iodo

O iodo é necessário, para o metabolismo das gorduras, produção de hormônios sexuais e uma série de processos bioquímicos.

Cãibras musculares, dores de cabeça, depressão, pés frios, mãos geladas e ganho de peso podem ser sinal de deficiência dessa substância.

Deficiências de iodo podem aumentar probabilidade de doenças como câncer de mama e pólio.

frutos do mar, algas marinhas, sal integral, caldo de peixe caseiro, abacaxi, alcachofra, aspargos, verduras de coloração mais escura.

O iodo em excesso pode ser tóxico para o organismo, por isso não se recomenda o consumo excessivo de algas ou de sal iodado (o sal comum, que a maioria dos brasileiros consome).

3. Grão, cereais e sementes integrais

Consuma grãos, cereais e sementes integrais que tenham sido deixados de molho por 7 a 24 horas, em água com gotas de limão ou 1 colher (sopa) de soro de iogurte.

Faça isso com feijão, arroz integral, grão-de-bico, lentilha, trigo, aveia e todos os grãos e cereais que você consumir.

Esse procedimento neutraliza substâncias potencialmente prejudiciais à tireoide, denominadas antinutrientes.

O único grão que não obedece a essa regra é a soja, pois seus antinutrientes não são neutralizados por tais procedimentos.

Por essa razão, seu consumo deve ser evitado ao máximo.

4. Açúcar

Minimize o consumo de açúcar e farináceos, pois altos níveis de açúcar no sangue podem desregular o funcionamento da glândula tireoide.

Fonte: Enxaqueca.com.br

Se inscreva no canal do Natureba no YouTube e fique por dentro das novidades!

*A prática de exercícios e uma dieta saudável são fundamentais para se ter saúde e ficar em forma. O Natureba é um espaço informativo, de divulgação e educação com temas relacionados a saúde, nutrição e bem-estar. As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo, não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento sem antes consultar um profissional de saúde - médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas. OBS: Remédios naturais também tem efeitos colaterais, já que agem de formas diferentes em cada organismo, por isso antes de usar qualquer tratamento alternativo consulte sempre seu médico.