Estes são os sinais de cisto no ovário que muitas mulheres tem e não percebem – veja quais são e como tratar

Muitas vezes nosso corpo fala e nós dá sinais de que algo está errado, porém com nosso estilo de vida corrido nem sempre percebemos isso.

Hoje vamos falar sobre os sintomas de cisto no ovário e o que fazer para se tratar naturalmente.

Os cistos podem aparecer em qualquer idade, principalmente na fase reprodutiva. Eles  surgem do acúmulo de hormônios no ovário.

Apesar de não serem um problema muito grave, se não forem tratados a tempo eles podem crescer bastante.

tratamento natural para cistos no ovario

Veja alguns dos sintomas de cisto no ovário:

– Necessidade frequente de urinar e/ou dificuldade em urinar

– Sangramento anormal ou menstruação dolorosa

– Dor durante a relação sexual

– Vômitos ou náuseas

– Ganho de peso

– Perda de apetite

– Dor aguda na parte inferior das costas

– Dor ou inchaço no abdome

– Fadiga extrema

Se estiver na menopausa um dos sintomas de cisto no ovário pode ser o sangramento pós-menopausa, então procure seu médico para analisar a situação.

Para tratar este problema, você pode usar a alcaçuz, que se vende em lojas de produtos naturais, equilibra os níveis de hormônios e suas propriedades curativas melhoram a função adrenal.

Além disso, é extremamente útil e um dos mais seguros remédios naturais no tratamento de quistos ovarianos.

Para fazer o chá de alcaçuz, ferva um litro de água com 30 gramas de alcaçuz. Deixe no fogo por 10 minutos. Desligue após o término do período e abafe a mistura por mais 10 minutos. Coe em seguida e beba o chá.

Ingira uma xícara do chá em jejum e outras duas após as principais refeições, almoço e jantar.

Fonte:  healthline

Se inscreva no canal do Natureba no YouTube e fique por dentro das novidades!

*A prática de exercícios e uma dieta saudável são fundamentais para se ter saúde e ficar em forma. O Natureba é um espaço informativo, de divulgação e educação com temas relacionados a saúde, nutrição e bem-estar. As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo, não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento sem antes consultar um profissional de saúde - médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas. OBS: Remédios naturais também tem efeitos colaterais, já que agem de formas diferentes em cada organismo, por isso antes de usar qualquer tratamento alternativo consulte sempre seu médico.