Faça o repelente de insetos caseiro: 100% natural e um lindo objeto decorativo!

A maior parte do território brasileiro vive sob a constante ameaça de mosquitos transmissores de doenças como dengue, chicungunya, zika, febre amarela e mal de Chagas.

Somos um país tropical e esse é o custo das altas temperaturas em quase todas as estações do ano.

É verdade que no caso de mosquitos como o Aedes aegypti a maioria de nós negligência e cria o ambiente favorável para a reprodução dele.

Mas o fato é: existe sim, no nosso país, uma maior propensão a moscas e mosquitos.

E, por isso, temos que nos proteger. Como? Usando repelentes.

Quer saber como fazer um repelente de insetos natural e caseiro?

A grande maioria dos repelentes vendidos no comércio estão carregados de produtos químicos altamente prejudiciais a saúde, representando uma séria ameaça as pessoas que os usam.

repelente caseiro e natural

Por isso a solução é o uso de repelentes caseiros. E existem alguns muito bons.

Este, por exemplo, que vamos ensinar já, já é ótimo e, além disso, belíssimo.

Ele não só afasta moscas e mosquitos, como serve como uma peça decorativa para casa.

E mais: joga no ar deliciosos aromas, deixando o ambiente muito mais agradável.

Enfim, ele não é “qualquer” repelente. E você mesmo(o) pode fazê-lo.

É divertido, prazeroso, muito gostoso!

Para fazê-lo, você só vai precisar de frascos de vidro, velas e alguns óleos essenciais.

E não tem nada difícil de ser encontrado no mercado. Os frascos de vidro você já deve ter em casa.

As velas você encontra em lojas de artigos decorativos e em lojas especializadas em velas.

Os óleos essenciais em lojas de produtos naturais ou especializadas em artigos para aromaterapia.

Você pode comprar até pela internet, tem muitas lojas virtuais que vendem esses produtos.

Vale a pena, pois ao final você vai desfrutar de um maravilhoso repelente totalmente natural e que vai deixar sua casa muito mais bonita e perfumada. Anote a receita:

INGREDIENTES

4 frascos de vidro

40 gotas de óleo essencial de cedro

40 gotas de óleo essencial de lavanda

40 gotas de óleo essencial de limão

40 gotas de óleo essencial de citronela

2 limões

2 laranjas

8 ramos de alecrim fresco

Água

Velas flutuantes

MODO DE PREPARO

Corte os limões e as laranjas em rodelas.

Ponha dois ramos de alecrim em cada vidro.

Reserve-os.

Coloque água em cada frasco (3/4 da capacidade total).

Adicione os óleos essenciais (são dez gotas de cada óleo em cada um dos vidros).

Agite suavemente para que os óleos se misturem.

Coloque 1 ou 2 rodelas de limão e de laranja em cada frasco – a quantidade de rodelas vai depender do espaço, ou seja, do tamanho dos vidros.

Se o nível da água ficar muito baixo, você pode adicionar um pouco mais, até que os frascos fiquem quase cheios.

Por fim, coloque uma vela que flutua em cada um dos vidros.

Agora você tem um repelente lindo e que não prejudica a saúde!

Coloque os vidros nos locais de sua preferência. Acenda e apague a vela quando necessário. Mas nunca deixe nada inflamável perto deles.

Em ambiente externos, como um terraço ou varanda, o repelente fica muito bem.

Mas deixe longe do alcance de crianças e de animais. O conteúdo dos vidros não pode ser ingerido.

Depois de três usos, o ideal é que você descarte o conteúdo do vidro, enxágue os frascos e faça um novo lote.

Fonte: alittleclaireification

Se inscreva no canal do Natureba no YouTube e fique por dentro das novidades!

*A prática de exercícios e uma dieta saudável são fundamentais para se ter saúde e ficar em forma. O Natureba é um espaço informativo, de divulgação e educação com temas relacionados a saúde, nutrição e bem-estar. As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo, não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento sem antes consultar um profissional de saúde - médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas. OBS: Remédios naturais também tem efeitos colaterais, já que agem de formas diferentes em cada organismo, por isso antes de usar qualquer tratamento alternativo consulte sempre seu médico.