Margarina: um veneno para a saúde!

Aquela velha rixa entre margarina x manteiga, que antes era só relacionada a sabor, hoje em dia combate não só em relação aos lucros, mais também com a sua saúde.

Estudos recém publicados citam que a margarina, é um veneno apara a saúde, devido a sua alta taxa de produtos industrializados e seu valor nutricional – que não tem nenhum.

Mas o que é Margarina?

A Margarina foi criada no início de 1800 como uma substituta barata para a manteiga. E até hoje ela é feita da mesma forma, a partir de óleos vegetais.

Como é feita a Margarina?

A margarina é fabricada através de vários processos.

Os óleos vegetais podem ser extraídos do milho, do caroço de algodão, da soja ou das sementes de cártamo.

margarina-1

O Hexano, um composto orgânico normalmente usado como um solvente é utilizado no processo de extração. Logo depois o óleo é cozido, eliminando qualquer tipo de vitamina que poderia ter nele.

Então é colocado hidrogênio gasoso para borbulhar através de óleo líquido na presença de um catalisador.Isso força os ácidos graxos insaturados a se tornarem saturados e sólidos. Para completar o processo de hidrogenação a margarina sofre hidrogenação parcial, para torná-la semi-sólida. Esta hidrogenação parcial produz uma massa cinzenta irregular e resulta na formação de gorduras trans.

Os emulsionantes são adicionados para remover as protuberâncias, lixívia para remover a cor cinzenta. E uma segunda lavagem a vapor para eliminar odores químicos, depois de toda esta preparação são incluídas vitaminas sintéticas, corantes artificiais e a cor amarela característica.

margarina perigosa saude (1)

Qual é o efeito da margarina no corpo?

Os impactos sobre o efeito da margarina estão relacionados com os tipos e proporções de gorduras que ela contém.

Estas gorduras são divididas em duas categorias: a composição de gordura de óleo vegetal e as formas saudáveis ​​de gordura criada no processo de fabricação.

Cerca de 97% de gordura no corpo humano é saturado e gorduras monoinsaturadas. Estas gorduras são usadas para reconstruir células e a produção de hormônios.

Óleos vegetais, por outro lado, tem uma alta concentração de gorduras poli-insaturadas. Que são muito instáveis ​​quando armazenados durante longos períodos de tempo e expostos à luz.

Uma dieta rica em gorduras deste tipo obriga o organismo a incorporar essas gorduras instáveis ​​em reparação celular e para a criação de novas células. Isto produz inflamação e mutação de células que pode resultar numa variedade de problemas de saúde.

Os óleos vegetais são expostos ao calor, produtos químicos, hidrogenação, alvejantes, emulsionantes e aditivos. Cada passo move o produto final mais longe da fonte vegetal natural e cria subprodutos indesejados.

O processo de extração cria radicais livres. Eles são “livres”, porque eles flutuam livremente até que eles se agarram em outra molécula. E há uma grande variedade de moléculas que podem ser anexados. Com eles ligados a outras moléculas, eles criam mais radicais livres. Esta criação continuada de radicais livres é responsável pelo envelhecimento, danos às células, câncer e algumas doenças cardíacas.

A hidrogenação parcial de óleos vegetais líquidos muda a forma para semi-sólida, forçando o óleo a produzir gorduras saturadas. A hidrogenação parcial produz gorduras trans, sendo assim a margarina tem uma alta quantidade de gordura trans.

E estes ácidos graxos trans podem resultar em diversas doenças como:

Aumento do risco de doença cardíaca coronária;
Aumento dos níveis de LDL (mau colesterol) e os níveis reduzidos de HDL (colesterol bom);
Diminuição da fertilidade;
Diminuição da imunidade;
O aumento dos níveis de insulina no sangue e maior risco de diabetes.

margarina

A margarina é um produto alimentar processado. Ele foi desenvolvido a pedido de um imperador que queria algo barato para os pobres e seus exércitos.

Ela nunca foi projetada para ser saudável, nutritiva ou benéfica. E sim para ser uma imitação, um substituto barato da manteiga.

Alguns químicos o alteraram para deixá-la com mais gosto e agradável.

Depois alguns nutricionistas apontaram seus benefícios à saúde, mas esses benefícios foram baseados nas fontes dos vegetais originais, sem contar o processo químico, e as alterações que passam.

O corpo humano é uma máquina perfeita que cresce, se desenvolve, se repara, substitui e reproduz. O alimento fornece a energia e os nutrientes essenciais necessários para todos estes processos. Quanto maior a qualidade do alimento que você come, mais poderá usar desses benefícios. Você pode comer margarina? Pode! Mas o melhor seria não consumir. Se for consumir, faça uso de uma quantidade que seja cautelosa ao seu corpo.

Fonte: dailymail

Se inscreva no canal do Natureba no YouTube e fique por dentro das novidades!

*A prática de exercícios e uma dieta saudável são fundamentais para se ter saúde e ficar em forma. O Natureba é um espaço informativo, de divulgação e educação com temas relacionados a saúde, nutrição e bem-estar. As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo, não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento sem antes consultar um profissional de saúde - médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas. OBS: Remédios naturais também tem efeitos colaterais, já que agem de formas diferentes em cada organismo, por isso antes de usar qualquer tratamento alternativo consulte sempre seu médico.