Médicos dizem: pare de oferecer cachorro quente aos seus filhos imediatamente

Os médicos não aconselham que você saia dando aos seus filhos cachorro-quente! Os famosos Hot Dogs são o prato favorito de milhões de pessoas, especialmente na América onde eles estão à venda por toda a parte e ainda são vendidos em eventos esportivos e festivais.

Uma pesquisa mostrou que, a cada 4 de julho em cada ano, os americanos consomem mais de 155 milhões de cachorros-quentes. Esse é um número um pouco assustador.

Os médicos aconselharam os pais a parar de dar aos seus filhos cachorros-quentes, e há inúmeras razões para isso.

A pesquisa mostrou que crianças que consomem mais de uma dúzia de cachorros-quentes em um mês tem cerca de 9% maior risco de leucemia. Se o pai comia hot dog frequentemente antes de conceber, seu filho terá um aumento no risco de câncer.

Além disso, se a mãe durante a gravidez consome mais de 1 cachorro-quente por semana, há um aumento no risco de que seu filho tenha um tumor cerebral.

cachorro quente para criancas

A razão para estes efeitos adversos graves do consumo de cachorros-quentes reside em aditivos de nitrito, que são adicionadas na sua produção, a fim de prevenir o botulismo.

No entanto, durante o processo de cozimento, estes nitritos se combinam com as aminas na carne e criam um composto que causa um tipo de câncer extremamente perigoso, conhecido como N-nitroso.

Portanto, se hot dogs são a sua comida favorita e você não consegue evitá-los completamente, você deve definitivamente limitar as porções ou escolher somente carnes livres de nitritos.

Fonte:  theguardian.

Se inscreva no canal do Natureba no YouTube e fique por dentro das novidades!

*A prática de exercícios e uma dieta saudável são fundamentais para se ter saúde e ficar em forma. O Natureba é um espaço informativo, de divulgação e educação com temas relacionados a saúde, nutrição e bem-estar. As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo, não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento sem antes consultar um profissional de saúde - médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas. OBS: Remédios naturais também tem efeitos colaterais, já que agem de formas diferentes em cada organismo, por isso antes de usar qualquer tratamento alternativo consulte sempre seu médico.