O que causa a inflamação no corpo? Aprenda como mudar seus hábitos para evita-la

Se você esta sem tempo pra ler a matéria, veja o vídeo abaixo:

Se sentirmos ou vemos inflamação em nossos próprios corpos, nossa resposta imediata é geralmente negativa. Isso significa que algum tipo de dor está vindo ou já existe.

Como resultado, começamos a nos estressar e muitas pessoas recorrem a anti-inflamatórios. Mas ao fazer isso, não estamos permitindo que a resposta natural de nossos corpos ocorra.

O que causa inflamação: o processo

Quando seu corpo detecta uma substância estranha – por exemplo, bactérias e vírus – seu corpo libera glóbulos brancos (que agem como sinais ou mensageiros) no sangue ou tecidos alvo para se proteger.

Este parece ser um processo bastante simples. Mas se seu corpo libera esses “sinais celulares” sem que haja um invasor externo real, esse processo constante pode danificar seus tecidos ou órgãos.

Sinais de Inflamação

A lista não é extensa, mas inclui muitos sintomas comuns como:

Vermelhidão;
Inchaço das articulações, dor ou rigidez;
Fadiga e baixa energia;
Rigidez muscular;
Febre ou calafrios;
Dores de cabeça;
Pouco ou nenhum apetite.

Os dois Tipos de Inflamação

A inflamação aguda acontece dentro de minutos ou horas e rapidamente se torna grave. Quaisquer sinais ou sintomas que você pode ter tendem a durar em qualquer lugar entre alguns dias e algumas semanas. Alguns exemplos de inflamação aguda são:

Arranhões ou cortes na pele
Unhas nos pés
Amigdalite aguda
Exercícios intensos
Uma dor de garganta após um resfriado ou gripe
Sinusite aguda

A inflamação crônica ocorre em longo prazo e tende a durar vários meses e, em casos mais graves, anos.

Este tipo de inflamação pode ocorrer devido a um problema agudo que não foi tratada, um problema crônico de baixa intensidade que não vai embora, ou seu sistema imunológico ataca o tecido saudável confundindo-o como um patógeno prejudicial. Estes são alguns exemplos de inflamação crônica:

Artrite reumatoide;
Tuberculose;
Asma;
Sinusite crônica;
Colite ulcerativa;
Doença de Crohn;
Hepatite crônica ativa.

O tipo de inflamação que precisamos

A Inflamação crônica tem seus benefícios, embora nem sempre seja ideal. Quando inflamação está nos seus órgãos internos, as coisas podem ficar perigosas.

Como muitos órgãos não têm nervos sensíveis à dor, sua dor (se houver) pode não ser tão óbvia. Em última análise, este tipo de inflamação (que é a raiz da dor crônica) pode levar à irritação e destruição da cartilagem ou tecidos, bem como desencadear mais inflamação na mesma ou uma nova parte do corpo.

Então, da próxima vez que você se cortar ou pegar um resfriado, não seja tão rápido em curar sua inflamação aguda. Nossos corpos são incríveis e em alguns casos só precisa de tempo.

Agora, enquanto a inflamação crônica tem boas intenções, ala pode se transformar em um assassino silencioso real. Este é o tipo de inflamação que precisamos ser mais diligentes e conscientes porque ninguém conhece seu corpo como você.

Mas, em vez de tentar criar hipotéticos casos inflamatórios para tratar, vamos olhar para um par de hábitos populares que estão causando inflamação crônica em seu corpo.

As duas principais causas de inflamação crônica

Se você é estressado por natureza e desfruta de fast food, os parágrafos seguintes vão ser difíceis de engolir. Mas com orientação e as mudanças de estilo de vida direito, você será capaz de reduzir a inflamação e viver uma vida mais completa com menos dor.

Causas da inflamação: Stress

Pense na sua rotina do dia-a-dia. Você tem (ou se dá) tempo para respirar, ou você sente que a vida é uma corrida constante?

O stress influencia a inflamação imensamente. Pesquisas revelam que a ligação entre o estresse e a resposta inflamatória do corpo é o que afeta a saúde e a doença. Especificamente, o estresse psicológico afeta negativamente o cortisol, um hormônio em nosso corpo que ajuda a regular a inflamação.

Quando o hormônio do estresse não é capaz de servir a sua finalidade e reduzir a inflamação, a inflamação pode ficar fora de controle.

O estresse crônico (ou de longo prazo) diminui a sensibilidade dos nossos tecidos ao cortisol. Em outras palavras, as células imunes presentes durante a inflamação ficam sem resposta ao efeito regulador do cortisol.

Ao longo do tempo, a eficácia do cortisol para reduzir o inchaço diminui o que pode resultar em inflamação fugitiva e promover o desenvolvimento de outras doenças.

Como você pode ver, o hormônio do estresse desempenha um papel fundamental na sua resposta inflamatória, mas pode afetar outras coisas também. O cortisol aumenta a glicose (açúcar) na corrente sanguínea.

Se você vive uma vida cheia de estresse, no entanto, a ciência diz que seu hormônio do estresse não funcionará como deveria para manter seu corpo funcionando saudável e corretamente.

Alimentos que causam inflamação: Fast Food

Um estudo revelou que a dieta pode afetar o humor e as respostas pró-inflamatórias ao estresse. Nem todas as dietas, é claro, mas as que incluem alimentos processados ou fast food.

Em dietas como essas, os alimentos que causam inflamação podem incluir altas quantidades de amidos refinados, açúcar, gorduras saturadas e trans, e baixas quantidades de ácidos graxos ômega-3, antioxidantes naturais e fibras de grãos, vegetais e frutas.

Os grãos integrais são muito melhores do que os alimentos que causam inflamação (ou seja, processados) que não fornecem fibra, minerais, vitaminas, nutrientes e ácidos graxos essenciais. Na verdade, não só os amidos e açúcares processados alteram rapidamente os níveis de açúcar no sangue e de insulina; Eles também aumentam a produção de moléculas pró-inflamatórias.

Dicas sobre como controlar a inflamação causada pelo estresse e alimentos

Perceba que o alimento é seu amigo e os alimentos certos podem ajudar a sua mente e corpo. Veja as dicas para melhorar sua qualidade de vida e controlar sua inflamação sem a ajuda de anti-inflamatórios:

Faça Massagens;
Ajude a equilibrar seus hormônios com uma boa noite de sono;
Pode ser um desafio, mas aprender a dizer “não”;
Saiba o que comer para alterar o seu peso corretamente;
Evite comida processada;
Aprenda a cozinha seus alimentos saudáveis favoritos;
Evite drogas perigosas que destroem o sistema imunológico;

Quando você considera os dois hábitos mais comuns que estão contribuindo para a inflamação crônica – nossos níveis de estresse e dietas – torna-se claro como eles são entrelaçados.

O estresse influencia nossas escolhas alimentares e o que comemos pode afetar nossos estados de ânimo e respostas pró-inflamatórias ao estresse. Portanto, se não conseguimos administrar pelo menos um desses hábitos, estaremos em grande dificuldade.

Tente qualquer uma das dicas acima. Veja o que funciona para você e não tenha medo de começar pequeno. A mudança inevitavelmente virá se você está disposto a focar no seu cuidado.

Fonte: theheartysoul

Se inscreva no canal do Natureba no YouTube e fique por dentro das novidades!

*A prática de exercícios e uma dieta saudável são fundamentais para se ter saúde e ficar em forma. O Natureba é um espaço informativo, de divulgação e educação com temas relacionados a saúde, nutrição e bem-estar. As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo, não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento sem antes consultar um profissional de saúde - médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas. OBS: Remédios naturais também tem efeitos colaterais, já que agem de formas diferentes em cada organismo, por isso antes de usar qualquer tratamento alternativo consulte sempre seu médico.