Ovário policístico? Veja 10 sinais para saber se você tem e qual é o melhor tratamento natural

Você é mulher e tem entre 18 e 45 anos?

Você sabia que a síndrome do ovário policístico é muito comum entre as mulheres desta idade? E muitas vezes é possível encontrar até meninas com menos de 15 anos sofrendo desse mal.

Segundo pesquisas 1 em cada 15 mulheres sofre de síndrome do ovário policístico. E as causas podem ser diversas: falta de atividades físicas, genética, resistência à insulina, obesidade e quantidade anormal do hormônio masculino  -testosterona, que é encontrado em mulheres apenas em pequenas quantidades.

As principais consequências do ovário policístico são: infertilidade e ausência de ovulação.

Infelizmente, a doença não pode ser curada, mas os sintomas podem ser controlados. O problema é que muitas vezes as mulheres ignoram os sintomas do ovário policístico pensando que é algo normal. Porém, quando descobrem que não conseguem engravidar ficam mais atentas aos sintomas.

ovario policistico- cura-remedio-natural (2)

Veja quais os sintomas dessa doença:

1. Ciclos menstruais irregulares: se a irregularidade da menstruação for persistente é bom ficar em alerta.

2. A amenorreia primária ou a falta de menstruação: este não é um sintoma comum.

Às vezes, a mulher passa a ter o que se chama de “amenorreia secundária”, que é quando ela deixa de menstruar por 6 meses ou mais.

Se o problema for amenorreia primária, você perceberá quando a menina estiver na faixa etária dos 16 a 18 anos sem ter tido a primeira menstruação. Essas anomalias acontecem quando os níveis de testosterona estão muito altos.

3. Pelo em excesso no rosto e no corpo: são um dos sintomas mais comuns da síndrome. A área do queixo, peito, braços, coxas e pernas ficam cheia de pelo.

4. Queda de cabelo: encontrar cabelo no travesseiro durante a manhã ou se deparar com muitos fios caídos no chão é sinal de alerta!

5. Acne: acne na adolescência é comum, mas depois dos 20 ou 25 anos já pode ser considerado um problema diferenciado, como a síndrome do ovário policístico.

6. Ganho de peso: a obesidade e a dificuldade em perder peso são sintomas comuns de quem sofre com o ovário policístico.

7. Pressão arterial elevada.

8. Descoloração da pele: esta doença também traz problemas de anormalidade na pele, como manchas escuras em dobras, como a região das coxa, pescoço, seios, umbigo e virilhas.

9. Estresse: as mulheres tendem a ficar irritadas e muito impacientes.

10. Depressão: o problema no ovário vem muitas vezes acompanhado de depressão.

O MELHOR REMÉDIO NATURAL PARA OVÁRIO POLICÍSTICO

Certamente é a planta vitex (também conhecida como agnus castus, agnocasto ou liamba). Esta planta é um forte tônico hormonal para as mulheres.

Você encontra a erva vitex normalmente em farmácias de manipulação, homeopáticas ou em lojas que vendem plantas medicinais. Porém, você deve consultar o médico antes de consumir qualquer medicamento, mesmo que seja natural.

Fonte:  curapelanatureza

Se inscreva no canal do Natureba no YouTube e fique por dentro das novidades!

*A prática de exercícios e uma dieta saudável são fundamentais para se ter saúde e ficar em forma. O Natureba é um espaço informativo, de divulgação e educação com temas relacionados a saúde, nutrição e bem-estar. As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo, não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento sem antes consultar um profissional de saúde - médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas. OBS: Remédios naturais também tem efeitos colaterais, já que agem de formas diferentes em cada organismo, por isso antes de usar qualquer tratamento alternativo consulte sempre seu médico.