Qual o tempo ideal para um cochilo fazer bem ao cérebro?

Dormir bem melhora a memória e o desempenho do cérebro, sabia?

Basta algumas noites de sono mal dormidas que os sinais já aparecem. E não é apenas no rosto que percebemos o semblante cansado.

Se você esta sem tempo para ler o artigo, veja o vídeo abaixo:

Sintomas como sonolência, cansaço, falhas de memória, concentração ruim e até irritabilidade começam a aparecer.

Se você é como a maioria, algumas horas depois já começa a sentir vontade de tirar um cochilo, não é mesmo?

De fato cochilos são ótimos para nos recuperar de noites mal dormidas.

Mas nos dias de hoje, com nosso estilo de vida corrido e trabalho cada vez mais puxado, os cochilos podem ser muito mais importantes do que imaginávamos.

Por isso, muita pesquisa tem sido dedicada a revelar os efeitos biológicos do sono e ainda há muitas coisas sobre esse processo básico que a própria ciência não entendeu.

Até agora, sabe-se que o sono é importante para adquirir conhecimento, consolidar a memória, resolver problemas criativos e reintegrar forças.

Já a privação do sono pode ter efeitos nefastos na saúde no longo prazo, sendo ligada a problemas como diabetes, obesidade, ataque cardíacos e até a morte.

Uma pesquisa realizada por britânicos, foi mais além e buscou entender os efeitos do cochilo em nosso tempo de reação e comportamento.

No estudo, 16 participantes recrutados realizaram algumas tarefas, onde era possível testar seu tempo de reação e concentração.

Depois de completarem a tarefa, alguns deles permaneceram acordados e outro grupo teve a oportunidade de cochilar por 90 minutos.

Depois de serem feitas análises, notou-se que houve uma melhora nos resultados dos testes feitos pelo grupo que cochilou.

O estudo foi capaz de demonstrar a capacidade do cérebro de processar, enquanto dorme, informações de que os sujeitos não pareciam ser conscientes a princípio.

Outro estudo feito com idosos na China demonstrou também que um cochilo feito após o almoço melhorou suas capacidades cognitivas.

A NASA inclusive estudou os padrões de sono dos astronautas e notou que a realização de cochilos melhorou bastante suas capacidades multi-tarefas.

Depois de saber tudo isso, talvez não seja uma má ideia tirar um cochilo de vez em quando, não é mesmo?

Porém, em se tratando de tirar um cochilo, o tempo é um fator importante.

Cochilos de 10 a 20 minutos são bons para reduzir um pouco a fadiga e a sonolência, além de melhorarem seu vigor e te deixar mais alerta.

Já quando o cochilo se estende para 30 minutos, eles podem não ser tão bons assim, te deixando com aquela sensação de dormência característica de quando acordamos.

Já se você puder cochilar um pouco mais, entre 30 a 60 minutos, esse é o momento em que as coisas ficam mais interessantes.

Durante esse período, o corpo atinge ciclos mais profundos de sono e que são muito benéficos para a memória.

Entre 60 a 90 minutos, os cochilos beneficiam principalmente a criatividade e o aprendizado.

Se você está pensando em incluir alguns cochilos em sua rotina, o mais recomendado é fazê-los no período entre 1 e 4 da tarde, pois além desse horário eles podem interferir com sua rotina de sono.

✅ INSCREVA-SE NO CANAL AQUI ► https://goo.gl/JWAeet

Gostou deste vídeo? Se você gostou do vídeo, curta, se inscreva no canal e compartilhe com seus amigos.

Se inscreva no canal do Natureba no YouTube e fique por dentro das novidades!

*A prática de exercícios e uma dieta saudável são fundamentais para se ter saúde e ficar em forma. O Natureba é um espaço informativo, de divulgação e educação com temas relacionados a saúde, nutrição e bem-estar. As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo, não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento sem antes consultar um profissional de saúde - médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas. OBS: Remédios naturais também tem efeitos colaterais, já que agem de formas diferentes em cada organismo, por isso antes de usar qualquer tratamento alternativo consulte sempre seu médico.