Saiba como seu tipo de sangue determina a sua alimentação e veja o que comer segundo a dieta do sangue

Dietas da moda vêm e vão, não é mesmo? Sempre existe uma dieta que é a ‘onda’, do momento.

Mas quando uma dessas dietas sobrevive por vários anos, são grandes as chances de ela ter algum mérito, não é mesmo?

Se a dieta for assim, no mínimo, merece um pouco de atenção e investigação.

A dieta do grupo sanguíneo surgiu há quase 20 anos, no ano de 1996, quando o naturopata Peter J. d’Adamo publicou nos Estados Unidos o livro “Eat Right For Your Type” (Alimente-se Corretamente de Acordo com Seu Tipo de Sangue).

A dieta do tipo sanguíneo serve como orientação na hora de escolher certos alimentos.

Ela segue a premissa de que cada grupo sanguíneo deve seguir dietas específicas.

Para cada grupo sanguíneo, os alimentos podem ser classificados como:

benéficos: alimentos que previnem e tratam doenças;

neutros: alimentos que não previnem doenças, mas não prejudicam a pessoa;

nocivos: alimentos que podem agravar ou causar danos à pessoa.

1dietatiposanguineo

Já surgiram muitas críticas para a dieta criada por Peter J. d’Adamo. Mas quem está com a razão?

Você mesmo(a) pode tirar sua conclusão e não ser “maria vai com as outras”.

Se quiser experimentar a dieta para avaliar os resultados, saiba o que pode e o que não pode consumir cada tipo de sangue:

SANGUE TIPO O

As pessoas com sangue do tipo O são carnívoras, têm o aparelho intestinal forte e necessitam comer proteínas animais diariamente.

Caso contrário, podem desenvolver doenças gástricas, como úlcera e gastrite, devido à alta produção de suco gástrico.

Alimentos benéficos para o sangue tipo O

Carnes: bovina, carneiro, vitela, cordeiro.

Peixes: bacalhau, badejo, sardinha, linguado, salmão.

Laticínios: queijo de leite de cabra, queijo de soja.

Frutas: ameixa, nozes, figo, semente de abóbora.

Verduras: abóbora, brócolis, espinafre, alface romana, acelga, salsa.

Cereais: evitar.

Outros: azeite de oliva.

Alimentos neutros

Carnes: frango e peru.

Peixes: atum, camarão, lagosta.

Laticínios: muçarela, manteiga, queijo-de-minas.

Frutas: noz-pecã, castanhas, avelã, pinha.

Verduras: abobrinha, agrião, inhame.

Cereais: farelo de arroz, farinha de trigo integral.

Outros: óleo de canola.

Alimentos nocivos

Carnes: carne de porco e derivados, como presunto e bacon.

Peixes: caviar, salmão defumado, polvo.

Laticínios: creme de leite, iogurte, leite (integral ou magro), a maioria dos queijos, sorvete.

Frutas: laranja, morango, coco, amora, amendoim, castanha-do-pará, pistache, castanha de caju, abacate.

Verduras: berinjela, champignon, milho, repolho.

Cereais: aveia, trigo, cuscuz e pão branco.

Outros: óleo de milho, óleo de amendoim.

SANGUE TIPO A

As pessoas com sangue do tipo A são vegetarianas com aparelho intestinal sensível e têm dificuldade para digerir proteínas de origem animal, pois sua produção de suco gástrico é mais limitada.

Alimentos benéficos para o sangue tipo A

Carnes: evitar carnes vermelhas.

Peixes: bacalhau, salmão vermelho, salmão, sardinha, truta.

Laticínios: queijo de soja.

Frutas: abacaxi, ameixa, cereja, figo, limão, amora, damasco.

Verduras: abóbora-moranga, alface romana, acelga, brócolis, cenoura, alcachofra, cebola.

Cereais: farinhas de centeio, arroz, soja e aveia, pão de farinha de soja.

Outros: alho, molho de soja, missô, melado de cana, gengibre, chá verde, café normal, vinho tinto.

Alimentos neutros

Carnes: frango e peru.

Peixes: atum, pescada.

Laticínios: iogurte, muçarela, ricota, iogurte com frutas, coalhada, queijo-minas.

Frutas: melão, passas, pera, maçã, morango, uva, pêssego, goiaba, kiwi.

Verduras: agrião, chicória, milho, beterraba.

Cereais: fubá de milho, flocos de milho, cevada.

Outros: açúcar branco, chocolate, alecrim, mostarda (seca), noz-moscada, manjericão, açúcar mascavo, orégano, canela, hortelã, salsa, sálvia.

Alimentos nocivos

Carnes: bovina, carneiro, cordeiro, pato, porco e derivados, vitela.

Peixes: mexilhões, lagostim, salmão defumado, caviar, ostra, lagosta, camarão, caranguejo.

Laticínios: creme de leite, sorvete, leite magro e integral, manteiga, requeijão.

Frutas: caqui, carambola, coco.

Verduras: repolho, tomate, inhame, batata, berinjela, batata-doce.

Cereais: creme e germe de trigo, farinha de trigo integral, pão preto, pão integral, farinha branca, granola.

Outros: alcaparra, gelatina pura, pimenta em grão, vinagre, cerveja, licor, chá preto, refrigerante.

SANGUE TIPO B

As pessoas com sangue tipo B toleram uma dieta mais variada.

Esse é o tipo de sangue que tolera bem laticínios em geral.

Alimentos benéficos para o sangue tipo B

Carnes: carneiro, cordeiro, coelho

Peixes: bacalhau, salmão, linguado, badejo, caviar, sardinha.

Laticínios: iogurte, muçarela, coalhada, leite, queijo, ovos, ricota.

Frutas: abacaxi, banana, mamão, uva, ameixa fresca.

Verduras: batata-doce, cenoura, berinjela, inhame, beterraba, brócolis, couve, repolho.

Cereais: arroz integral, aveia integral.

Outros: gengibre, salsa, açafrão, hortelã, pimenta, ginseng, gengibre, sálvia.

Alimentos neutros

Carnes: carne bovina, peru, vitela.

Peixes: arenque, truta, atum, lula.

Laticínios: leite de soja, queijo parmesão, queijo de soja, manteiga, requeijão, leite integral.

Frutas: morango, laranja, kiwi, passas, pera.

Verduras: abóbora, agrião, alface, acelga, aipo, cogumelo, espinafre.

Cereais: granola.

Outros: café, vinho branco, cerveja, chá preto, chá de amora, hortelã, camomila.

Alimentos nocivos

Carnes: frango, pato, porco, presunto.

Peixes: lagosta, camarão, anchova, caranguejo, polvo, ostra, polvo, mexilhão.

Laticínios: queijo fundido e roquefort, sorvete com leite.

Frutas: caqui, carambola, coco.

Verduras: alcachofra, azeitona, tomate, broto de feijão, milho verde.

Cereais: farinha de trigo, milho, centeio.

Outros: canela, maisena, pimenta branca, pimenta-do-reino, gelatina pura, refrigerante, bebidas destiladas.

SANGUE TIPO AB

As pessoas com sangue do tipo AB necessitam de uma dieta equilibrada contendo um pouco de tudo.

Alimentos benéficos para o sangue tipo AB

Carnes: carneiro, coelho, cordeiro e peru.

Peixes: atum, bacalhau, cavala, sardinha, garoupa, truta.

Laticínios: coalhada, iogurte, muçarela, ricota, queijo cottage.

Frutas: abacaxi, ameixa, cereja, figo, limão, kiwi, uva, framboesa.

Verduras: aipo, alho, beterraba, berinjela, brócolis, couve-flor, pepino.

Cereais: arroz, farinha de centeio, farinha de trigo, aveia.

Outros: curry, alho, missô, gengibre, camomila.

Alimentos neutros

Carnes: faisão, fígado.

Peixes: arenque, linguado, carpa.

Laticínios: leite e queijo de soja, leite desnatado, requeijão.

Frutas: ameixa seca, pera, passas, mamão, maçã, pêssego.

Verduras: broto de bambu, cebolinha, escarola, agrião, vagem.

Cereais: cevada, germe de trigo, granola.

Outros: açafrão, mel, açúcar, melaço, chocolate, vinho.

Alimentos nocivos

Carnes: bovina, frango, porco, presunto e vitela.

Peixes: anchova, camarão, caranguejo, lagosta, linguado, ostra, mexilhão, siri.

Laticínios: leite integral, creme de leite, queijo parmesão, brie, provolone, roquefort, manteiga.

Frutas: banana, caqui, goiaba, laranja, manga.

Verduras: alcachofra, milho verde, nabo, pimentão, rabanete.

Cereais: farinha de cevada, de milho, trigo-sarraceno, cereais matinais, amido de milho.

Outros: alcaparra, tapioca, vinagre, mel de milho, anis, maisena, malte de cevada, pimenta-do-reino e pimenta vermelha.

Fonte:  curapelanatureza.

Se inscreva no canal do Natureba no YouTube e fique por dentro das novidades!

*A prática de exercícios e uma dieta saudável são fundamentais para se ter saúde e ficar em forma. O Natureba é um espaço informativo, de divulgação e educação com temas relacionados a saúde, nutrição e bem-estar. As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo, não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento sem antes consultar um profissional de saúde - médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas. OBS: Remédios naturais também tem efeitos colaterais, já que agem de formas diferentes em cada organismo, por isso antes de usar qualquer tratamento alternativo consulte sempre seu médico.