Toda mulher deve conhecer este remédio extraordinário

Vivemos em um mundo cheio, em que precisamos  de conselhos e dicas.

Todo mundo sabe alguma solução inteligente, mas quando se trata de qualquer doença, especialmente as doenças nas áreas íntimas femininas, todo mundo se cala. Isso é uma vergonha!

Quando o assunto é sobre a vagina, todos nós devemos falar sobre isso, porque acreditamos que muitas mulheres têm problemas com algum tipo de fungo.

A maioria das mulheres não sabem que elas têm o remédio em sua casa.

O alho é o pior pesadelo para o fungo. Os padeiros já sabem, há muito tempo, que não devem colocar alho em uma massa, porque se colocarem o pão não vai crescer.

O alho mata o fungo, pelo seu cheiro forte. Quando uma mulher percebe sinais de coceira por causa de uma infecção fúngica, ela tem que começar com o seguinte tratamento:

Tome um alho e descascado com as mãos (não com uma faca). Em seguida passe um fio através do alho, e coloque-o dentro da vagina ,como um tampão.

4432312321

Na parte da manhã, você deve jogá-lo fora, usando seus músculos vaginais. Se ele fica preso, use o fio para puxá-lo.

O alho provoca uma descarga na vagina, por isso se surpreenda. Repita este procedimento até que os sintomas desapareçam completamente!

Fonte:  healthtipsportal

Se inscreva no canal do Natureba no YouTube e fique por dentro das novidades!

*A prática de exercícios e uma dieta saudável são fundamentais para se ter saúde e ficar em forma. O Natureba é um espaço informativo, de divulgação e educação com temas relacionados a saúde, nutrição e bem-estar. As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo, não devendo ser utilizado como substituto ao diagnóstico médico ou tratamento sem antes consultar um profissional de saúde - médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas. OBS: Remédios naturais também tem efeitos colaterais, já que agem de formas diferentes em cada organismo, por isso antes de usar qualquer tratamento alternativo consulte sempre seu médico.